O que eu faço?

Muitas mamães se sentem culpadas por não poderem estar 24 horas com seus bebês. A verdade é que está tudo tão corrido, as mamães tem tantasguilty-2 responsabilidades, que às vezes, acabam não passando muito tempo com seus filhotes. Veja se você se encaixa em algum dos casos abaixo:

“Trabalho fora e, consequentemente, outra pessoa cuida do meu bebê.” Bom, essa é a maior queixa de todas as mamães. Hoje, elas têm empregos e, por isso, têm que deixar os filhos na creche, com a avó ou até mesmo com babás. É importante a mamãe entender que não pode mesmo passar MUITO tempo longe do seu filho: é necessário estar perto, pois ele precisa da sua presença. “Ao final do expediente, antes de começar os afazeres domésticos – dar comida, banho, colocar para dormir, por exemplo – reserve um tempo para brincar com seu filho. De preferência, escolha brincadeiras simples que requeiram contato físico, olho no olho”, aconselha Maria Cecília, especialista em psicopatologia do bebê.

“Faço academia, me sinto mal, pois sinto que estou perdendo um tempo que poderia estar com meu filho.” Todas as mamães precisam de um tempo livre. Um tempo para se cuidar, cuidar do seu bem estar e, na maioria das vezes, é preciso abdicar um certo tempo do dia. É importante deixar claro que, antes de mamãe, você é mulher! Toda mulher precisa de um tempo para se dedicar a si mesmo.

“Todo mundo critica a forma como educo minha criança”. Mamãe, isso sempre irá acontecer. Sempre existirá alguém para dizer como você deve fazer isso, ou aquilo. O importante é seguir seu instinto materno e fazer o que você acha que deve. Nunca esqueça: ERRAR É HUMANO.

“Ultimamente, tenho brigado muito com meu filho”. Bom, todos perdem a paciência, e como dissemos acima, errar é humano. Gritar, perder a paciência, brigar é inevitável, mas devemos frizar que NUNCA deve haver violência ou palavrões – afinal, ninguém quer um adulto falando, muito menos uma criança falandopalavrões e se comportando com violência. Devemos ter a consciência que educar é uma coisa, descontrolar-se para conseguir atenção, é outra. Uma criança que possua respeito é o bastante. Uma criança com medo dos próprios pais, é preocupante. Se errou, não seja orgulhoso papai e mamãe, peça desculpa. Seu filho verá que fazer as pazes é muito mais divertido.

Para terminar, não queremos que se sinta culpada por algo que já fez. Ninguém nasceu sabendo como ser mãe. É uma aprendizado, assim como ler ou escrever. Não se sinta mal pelo que os outros falam. Só você sabe as barras que uma mãe passa, não é mesmo? O importante é dar amor e educar seu filho, pois a única coisa que ele levará para o mundo é a educação bem dada. Não existe escolinha ou colégio que dê educação, como os pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>